Último e mais complicadinho…

Finalizando a preparação para a prova, temos:

  • Interpretar as expressões e modos de dizer apropriados ao discurso do texto;
  • Perceber no texto elementos da estrutura narrativa;

Uma narração conta um fato, um acontecimento, tem sempre começo, meio e fim e tem os seguintes principais elementos:

  • Espaço: onde se passa a história;
  • Enredo: é o que aconteceu e que está sendo narrado;
  • Personagens: são os indivíduos que participam do acontecimento (existem as personagens principais e as secundárias);
  • Narrador: é quem conta o fato;

Nos tópicos seguintes há um pouco de gramática:

  • Interpretar o sentido de diferentes expressões adverbiais no texto;
  • Ampliar frases, acrescentando expressões adverbiais de dúvida, de afirmação e de negação adequadas ao texto;

Advérbio é uma categoria gramatical (invariável) que modifica verbo, adjetivo ou outro advérbio, atribuindo-lhes uma circunstância de tempo, modo, lugar, afirmação, negação, dúvida ou intensidade.

Exemplo: Ontem, ela não agiu muito bem.

Essa frase tem quatro advérbios: ontem, de tempo; não, de negação; muito, de intensidade; bem, de modo.

Para ampliar frases usando expressões adverbiais basta usar:

  • Advérbios de dúvida: acaso, casualmente, porventura, possivelmente, provavelmente, talvez, quiçá.
  • Locuções adverbiais de dúvida: por certo, quem sabe.
  • Advérbios de afirmação: certamente, certo, decididamente, efetivamente, realmente, deveras (realmente), decerto, indubitavelmente.
  • Locuções adverbiais de afirmação: sem dúvida, de fato, por certo, com certeza.
  • Advérbios de negação: não, tampouco (também não).
  • Locuções adverbiais de negação: de modo algum, de jeito nenhum, de forma nenhuma.

Por fim, um pouco de acentuação:

  • Justificar o acento de palavras paroxítonas em textos.

Não tem jeito, Português tem regras complicadas de acentuação. A melhor maneira de aprender a escrever corretamente, por outro lado, não é decorar regras, é LER. Eu escrevo bastante bem e, para falar com sinceridade, me lembro de poucas regras… Mas isso veio com o tempo, na sua idade, eu estudei sim as regras…

As paroxítonas são as palavras que têm a sílaba tônica na penúltima sílaba. A regra geral de acentuação das paroxítonas é:

Terminadas em… Acentuação
L FÁCIL
N PÓLEN
R CADÁVER
PS BÍCEPS
X TÓRAX
US VÍRUS
I, IS JÚRI, LÁPIS
OM, ONS RÁDOM, ÍONS
UM, UNS ÁLBUM, ÁLBUNS
Ã(S), ÃO(S) ÓRFÃ, ÓRFÃS, ÓRFÃO, ÓRFÃOS
Ditongo oral seguido ou não de S JÓQUEI, TÚNEIS

Temos ainda as seguintes observações:

1) As paroxítonas terminadas em “n” são acentuadas (hífen), mas as que terminam em “ens”, não (hifens, jovens).

2) Não são acentuados os prefixos terminados em “i “e “r” (semi, super).

3)  Acentuam-se as paroxítonas terminadas em ditongos crescentes: ea(s), oa(s), eo(s), ua(s), ia(s), ue(s), ie(s), uo(s), io(s). Exemplos: várzea, mágoa, óleo, régua, férias, tênue, cárie, ingênuo, início.

Será que você já aprendeu sobre ditongo???

Senão eu explico…

Beijo do pai.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s