Poluição das águas

Oi filha querida,

A água, como sabemos, é fundamental para a vida no planeta e a preservação da qualidade da água existente é fundamental para a nossa sobrevivência. Apesar de ainda faltar muito a ser feito, hoje em dia existe ao menos uma consciência ecológica da parte de todos. É o começo.

Vamos dividir nosso estudo sobre poluição das águas, tratando as águas oceânicas e continentais separadamente.


Poluição das águas oceânicas

Os oceanos e mares sempre serviram o homem e têm papel muito importante até os dias de hoje. Mesmo assim, os oceanos não vem sendo preservados, e o que se percebe é um descaso com os ambientes marinhos.

Apesar de os oceanos possuírem impressionante capacidade de regeneração, a poluição lançada nas águas marinhas vem sendo maior que a sua capacidade de regeneração.

Cerca de 14 bilhões de toneladas de poluentes atingem os oceanos anualmente. Os principais poluentes lançados são:

  • Esgotos;
  • Resíduos industriais;
  • Lixo;
  • Vazamentos de petróleo;
  • Fertilizantes agrícolas.

Como consequências temos:

  • Contaminação das praias e do litoral de modo geral;
  • Aumento da presença microrganismos prejudiciais à fauna marinha;
  • Comprometimento do ciclo da cadeia alimentar.
  • Extinção de pontos turísticos litorâneos;
  • Diminuição da oferta e contaminação dos peixes.
Maré vermelha: ocorre quando há a multiplicação incontrolável de um tipo de alga. É um fenômeno natural potencializado pela poluição.
Maré vermelha: ocorre quando há a multiplicação incontrolável de um tipo de alga. É um fenômeno natural potencializado pela poluição.

Poluição das águas continentais

As águas continentais têm sofrido muito com a poluição. Há estudos da ONU que dizem que, a continuar como estamos, em pouco tempo haverá falta de água para consumo humano e para a agricultura.

Vários fatores contribuem para a contaminação das águas continentais, dentre os principais estão:

  • Atividades industriais, que contamina os rios;
  • Mineração, que pode causar a contaminação de lençóis freáticos por metais pesados;
  • Agricultura, que contamina rios e lencóis freáticos com fertilizantes, inseticidas, herbicidas etc;
  • Esgotos e dejetos urbanos, que atingem rios e córregos, podendo chegar até o lençol freático;
  • Desmatamento, que ao retirar a cobertura vegetal do solo, faz com que sedimentos se acumulem nos mananciais, provocando o assoreamento dos rios.
  • Aterros sanitários, que contaminam o lençol freático com o chorume.
Esquema de como ocorre o açoreamento.
Esquema de como ocorre o açoreamento.

Observação

Chorume é o líquido poluente, de cor escura e odor nauseante, originado de processos biológicos, químicos e físicos da decomposição de resíduos orgânicos.

Todo aterro sanitário produz chorume.
Todo aterro sanitário produz chorume.
E o chorume pode contaminar o lençol freático.
E o chorume pode contaminar o lençol freático.

Beijo do pai!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s