Classificação dos seres vivos

Oi filha,

O estudo dos seres vivos tem chamado a atenção de pesquisadores há séculos, desde bem antes das primeiras ideias sobre evolução. Desde a Antiguidade, se procura estabelecer uma ordem para a enorme diversidade de seres vivos, criando-se maneiras de classificá-los.

A ciência reconhece hoje cerca de 1,7 milhão de espécies, mas há estimativas de que a biodiversidade apresente entre 5 milhões e 100 milhões de espécies.

Ao longo do tempo foram tentadas muitas formas de classificação dos seres vivos, mas nenhuma delas foi completamente bem-sucedida. Em 1735, o naturalista sueco Cari von Linné, cujo nome em Português é Lineu, propôs um novo sistema de classificação dos seres vivos.

O novo sistema sistema científico de classificação, utiliza a espécie como unidade básica. Lineu acreditava que o número de espécies no mundo era fixo. Pelo sistema, os seres vivos que compartilhavam semelhanças eram agrupados em conjuntos.

As categorias de classificação originalmente propostas por Lineu são utilizadas até hoje, com algumas pequenas modificações.

De maneira simplificada:

  • Organismos com características semelhantes são reunidos num pequeno grupo, constituindo uma espécie;
  • Espécies semelhantes são reunidas em outro grupo maior, formando um gênero;
  • Gêneros semelhantes são agrupados em uma família;
  • Famílias agrupadas com outras semelhantes formavam uma ordem;
  • Ordens são agrupadas em uma classe;
  • O conjunto de classes semelhantes forma um filo;
  • Filos semelhantes formam um reino.

Cada um desses grupos hierárquicos (espécie, gênero, família, ordem, classe, filo e reino) também pode ser chamado de categoria taxonômica.

O reino é a categoria taxonômica mais abrangente; a espécie, a menos abrangente.

Categorias taxonômicas (apresentadas em ordem decrescente de abrangência):

Reino ► Filo ► Classe ► Ordem ► Família ► Gênero ► Espécie


Nomenclatura binomial

O nome da espécie deve ser formado por duas palavras, derivadas do latim e escritas em destaque no texto, em itálico ou sublinhadas.

A primeira palavra corresponde ao nome do gênero e deve ser escrita sempre com letra inicial maiuscula.

A segunda palavra, que com a primeira forma o nome da espécie, deve ser escrita com todas as letras minúsculas.

O nome científico da espécie da onça-pintada, por exemplo, é Panthera onca e o do tigre é Panthera tigris. O nome da espécie é dado pelas duas palavras; assim, a espécie da onça—pintada não é apenas onca e sim Panthera onca.

Note que essas duas espécies, onça e tigre, pertencem ao mesmo gênero: Panthera.

jaguar_panthera_onca1
Panthera onca.
tigri
Panthera tigris.

Beijo do pai!

 

 

Anúncios

1 Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s