Lendas e mitos

Oi filha querida,

Agora vamos ver dois tipos de gêneros textuais em mais detalhe, as lendas e os mitos. Tudo bem que na prova vão pedir apenas mitos, mas é mais facil entender os mitos estudando-os em conjunto com as lendas.


Lendas

São narrativas transmitidas oralmente que têm o objetivo de explicar acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.

As lendas misturam fatos reais com imaginários, mesclando a realidade histórica e a fantasia. À medida que que as lendas vão sendo contadas ao longo do tempo, elas se modificam modificam lentamente. Quando se tornam mais conhecidas e populares, as lendas são registradas em linguagem escrita. No princípio, as lendas contavam histórias de santos mas, como tempo, o conceito se ampliou e hoje as lendas abrangem histórias sobre a tradição de um povo e que fazem parte de sua cultura.

Características:

  • Se utiliza da fantasia ou ficção, misturando-as com a realidade dos fatos.
  • Faz parte da tradição oral, sendo contada através dos tempos.
  • Usam fatos reais e históricos como suporte às histórias, mas usam a imaginação para “aumentar um ponto” na realidade.
  • Fazem parte da realidade cultural de todos os povos.
  • Assim como os mitos, explicam fatos que não são explicáveis pela ciência ou pela lógica. Essas explicações, porém, são mais facilmente aceitas com as lendas, pois apesar de serem fruto da imaginação não são necessariamente sobrenaturais ou fantásticas.
  • Sofrem alterações ao longo do tempo, por serem repassadas oralmente e receberem a impressão e interpretação daqueles que as propagam.

Mitos

São narrativas utilizadas pelos povos antigos para explicar fatos da realidade e fenômenos da natureza que não eram compreendidos por eles. Os mitos empregam muita simbologia, personagens sobrenaturais, deuses e heróis. Estes componentes são misturados a fatos reais, características humanas e pessoas que realmente existiram. Um dos objetivos do mito é transmitir conhecimento e explicar fatos que a ciência ainda não havia explicado.

Características:

  • Têm caráter explicativo ou simbólico.
  • Relacionam-se com uma data ou com uma religião.
  • Procuram explicar as origens do mundo e do homem por meio de personagens sobrenaturais como semideuses ou deuses.
  • Ao contrário da explicação filosófica, que emprega a argumentação lógica para explicar a realidade, os mitos explicam a realidade por meio de histórias sagradas, que não possuem nenhum tipo de embasamento para serem aceitas como verdades.
  • Alguns acontecimentos históricos podem se tornar mitos, desde que as pessoas de determinada cultura agreguem uma simbologia que tornem o fato relevante para as suas vidas.
  • Todas as culturas possuem seus mitos. Alguns assuntos, como a criação do mundo, são bases para vários mitos diferentes.

Mitos versus lendas

Observe que mito não é o mesmo que fábula, conto de fadas ou lenda. Tenha em mente que o mito tem quase sempre uma base simbólica e religiosa e busca explicar a origem das coisas (do mundo, dos homens, dos animais, das doenças, dos elementos etc).

Acontecimentos históricos podem se transformar em lendas e, se adquirem uma determinada carga simbólica para uma cultura, podem ser erradamente chamados de mitos.


Exemplos

Cuca (lenda): coloca num saco as crianças inquietas, que não querem dormir ou que falam muito e some imediatamente. A sua aparência é de uma bruxa, velha, cabelos brancos e enrugada. Tem afinadade com outras lendas, como a do Bicho-papão ou Velho do saco.

Saci Pererê (lenda): Garoto negro de uma perna só que possui poderes mágicos por meio de seu gorro vermelho. Ele se aproveita de seus poderes para fazer muitas travessuras com as pessoas que vivem ou passam pela mata. Usa sempre um cachimbo.

Mula sem cabeça (lenda): história de uma mulher que teve um romance com um padre e recebeu um castigo: todas as noites de quinta-feira, se transfoprma num animal e sai galopando e soltando fogo pelo pescoço decepado.

Curupira (mito indígena que se tornou lenda): anão que tem os pés virados para trás. Protege as matas e os animais. Existe a crença de que ele é o responsável pelo desaparecimento de pessoas nas matas.

Iara (lenda): palavra de origem indígena que significa “aquela que mora nas águas”. Mulher metade peixe e metade humana, atrai os homens com seu belo canto e os leva para os rios onde vive.

Mãe do ouro (lenda): bola de fogo que indica onde se encontra o ouro. É conhecida também como uma mulher que vive nas cavernas e que atrai os homens casados.

Boitatá (mito indígena que se tornou lenda): cobra sobrevivente de um dilúvio que cobriu toda a terra e que se escondeu num buraco, o que fez seus olhos cresceram. Anda pelas madrugadas perseguindo viajantes noturnos e procurando restos de animais. É é de origem indígena, consistindo na história de uma cobra de fogo que protege a natureza, perseguindo aqueles que a desrespeitam e até matando-os.

Pisadeira (lenda): velha que aparece durante a noite e pisa na barriga das pessoas que dormiram de estômago cheio, provocando nelas falta de ar.

Lobisomem (lenda): história de homem que foi mordido por um lobo e, ao invés de morrer, passou a ter a capacidade de se transformar num ser com com características de lobo e de homem, nas noites de lua cheia.

Beijo do pai!

Advertisements

One comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s