Características dos Peixes

Oi filha querida!

Agora vamos falar sobre os peixes, animais vertebrados aquáticos que vivem nos rios, oceanos e lagos (e que ficam melhores ainda quando bem temperados e servidos ao molho de camarão).


Características gerais

Os peixes apareceram no planeta há milhões de anos, muito antes da espécie humana. São encontrados nos mais diversos ambientes aquáticos e são caracterizados por formarem o grupo mais numeroso dentre os vertebrados. Hoje em dia existem mais de 28 mil espécies catalogadas!

Um ponto digno de nota é a respiração dos peixes, que é muito diferente da humana. Os peixes respiram retirando o oxigênio da água, por meio das guelras (ou brânquias).

Formam esse grupo:

  • Peixes ósseos: compõem a maior parte dos peixes, possuem ossos e sistema esquelético. Exemplos: a sardinha, a garoupa, o bacalhau, o atum etc.
garoupa-redgrouper-cephalopholis-miniata1
Garoupa.
  • Peixes cartilaginosos: não possuem ossos, apenas cartilagens dando sustentação ao corpo, são a minoria dentre os peixes. Exemplos: tubarões e arraias;
southern_stingray
Arraia.
  • Agnatos: peixes muito particulares, que não possuem mandíbula (e não possuem vértebras, apesar de serem classificados como vertebrados). Exemplos: feiticeiras e lampreias.
151107170725_lampreia_abre_640x360_npl_nocredit
A lampreia e sua estranha boca sem mandíbula.

Adaptações para o meio aquático

Os peixes possuem grande quantidade de adaptações para a vida no meio aquático:

  • Brânquias;
  • Formato do corpo;
  • Pele com muco;
  • Nadadeiras;
  • Bexiga natatória ou fígado desenvolvido.

Brânquias

A principal das adaptações é a presença de brânquias. Esses órgãos possuem formato de lâmina e são ricamente vascularizados, o que permite a troca gasosa entre a água e o sangue do animal. Esse processo constitui a respiração branquial.

Na respiração branquial, a água entra pela boca do peixe e é conduzida até as brânquias, por onde é eliminada através das fendas branquias.

organos-respiratorios-de-los-peces
Localização e formato das brânquias (em Espanhol).

Formato do corpo

É outra importante adaptação para o meio aquático. Os peixes possuem um corpo com formato hidrodinâmico, facilitando a movimentação na água.

Em geral os peixes têm o corpo fusiforme, isto é, alongado e com as extremidades afiladas, o que facilita o nado. O tubarão, peixe cartilaginoso, é considerado o peixe com melhor hidrodinâmica.

Pele com muco

Os peixes ainda possuem uma grande quantidade de muco em sua pele, de forma a diminuir o atrito com a água. Esse muco, ao lado das escamas, possui ainda importante papel na proteção do peixe contra agentes patogênicos.

Nadadeiras

Os peixes possuem nadadeiras, que variam em forma, tamanho e posição de acordo com a espécie. As principais funções das nadadeiras são: equilibrar o peixe; ajudar na mudança de direção e profundidade; atuar como propulsoras.

2310805_orig
Estrutura interna de um peixe cartilaginoso. Observe as nadadeiras.

Estrutura de controle de flutuação

Como os peixes são mais densos que a água, são ainda necessárias adaptações para evitar o afundamento.

Os peixes ósseos empregam a bexiga natatória, um órgão que pode se encher de ar, permitindo que o peixe mude de profundidade. Já os peixes cartilaginosos controlam sua flutuação por meio do nível de óleo em seu fígado bastante desenvolvido.

osseo1
Estrutura interna de um peixe ósseo. Observe a bexiga natatória.

Sistemas digestório e excretor

Possuem sistema digestório completo, com intestino terminado em cloaca nos peixes cartilaginosos e em ânus nos peixes ósseos.

O sistema excretor é composto por um par de rins. Os peixes cartilaginosos excretam principalmente ureia, já os peixes ósseos eliminam amônia.


Sistema circulatório

É fechado, com a presença de um coração com duas cavidades: átrio e ventrículo. Dentro do coração existe apenas sangue venoso.

A temperatura corporal dos peixes varia de acordo com a do ambiente em que estão. Popularmente, eram classificados como animais de sangue frio, o correto, entretanto é dizer que são ectotérmicos.


Órgãos sensoriais

Possuem orgãos sensoriais muito eficazes, como a linha lateral. Localizada lateralmente no corpo do peixe, ela permite que o animal capte movimentos na água de forma a evitar predadores.

image
Peixe ósseo com a linha lateral em destaque.

Os peixes possuem ainda um olfato muito poderoso, permitindo a percepção de cheiros a grandes distâncias. Os peixes cartilaginosos são ainda capazes de captar a corrente elétrica produzidas por outros animais.

Por outro lado, os peixes têm uma visão de curta distância, mas enxergam em todas as direções. A audição também não é muito desenvolvida.


Alimentação

Em geral, os peixes se alimentam de:

  • plantas aquáticas;
  • ovos de peixes;
  • peixes menores;
  • crustáceos;
  • restos de alimentos.

Reprodução

Varia de grupo para grupo. Os peixes cartilaginosos apresentam fecundação interna, enquanto que a maioria dos peixes ósseos apresenta fecundação externa.

Na fecundação externa, a fêmea põe ovos em grande quantidade, que ficam agrupados formando uma espécie de gelatina. Essa gelatina é então fertilizada pelo macho.

Os ovos são assim abandonados e, caso não sejam devorados por outros peixes, se desenvolverão sozinhos. Depois de nascidos, os filhotes são chamados de alevinos e vivem sem precisar da ajuda dos pais.

tumblr_m9nrr1z7d21qlxziho1_500
Ovos de peixe-palhaço.

Diferenças entre peixes ósseos e peixes cartilaginosos

A tabela a seguir lista as principais diferenças entre os peixes ósseos e os cartilaginosos:

Peixe ósseo Peixe cartilaginoso
Estrutura óssea. Estrutura cartilaginosa.
Apresenta ânus. Apresenta cloaca.
Bexiga natatória. Fígado desenvolvido.
Nadadeira caudal homocerca. Nadadeira caudal heterocerca (assimétrica).
“Um par de fendas branquiais. De 5 a 7 pares de fendas branquiais.
Cada fenda tem quatro brânquias. Cada fenda tem uma brânquia.
Fecundação externa. Fecundação interna.
Excreta amônia. Excreta ureia.
Escamas lisas. Escamas pontiagudas.

Curiosidades

  • Há peixes que apresentam uma espécie de pulmão primitivo. Um exemplo é a piramboia.
piramboia
A piramboia é a única espécie de peixe pulmonado.
  • O peixe mais rápido do mundo é o marlim (ou agulhão) que atinge até 120 km/h.
blue-marlin-zoom
Marlim-Azul, espécie que ocorre no Oceano Atlântico.
  • Peixes-elétricos conseguem produzir corrente elétrica através de músculos especiais que possuem no corpo. Normalmente, a corrente é de baixa potência e não afeta o homem. Mas há aqueles cuja eletricidade pode afetar os seres humanos.
  • Cavalos-marinhos não liberam ovos na água. Os filhotes se desenvolvem dentro do corpo dos pais, mais precisamente no corpo do macho.
    73509a96b0f7a1f9bd5fc0d4052e1b46
    Cavalo-marinho macho tendo filhotes.

    Exercícios

    Pratique seus conhecimentos fazendo alguns exercícios sobre peixes.

    Beijo do pai!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s