Tectônica de placas no Continente Americano

Oi filha querida,

Já vimos que a movimentação das placas tectônicas tem grande impacto sobre a superfície da Terra. Dando continuidade ao nosso estudo, vamos conversar hoje sobre o impacto das placas tectônicas sobre o Continente Americano.


Placas tectônicas no Continente Americano 

Vimos que as zonas de contato entre as placas tectônicas podem gerar terremotos, vulcões e deformações na superfície da Terra. Desta forma é importante identificarmos as principais placas que atuam sobre o Continente Americano e quais os impactos gerados por elas.

As principais placas que impactam o Continente Americano são:

  • Placa Norte-Americana: América do Norte, Atlântico Norte ocidental e Groenlândia;
  • Placa Juan de Fuca: parte central da California e Oceano Pacífico;
  • Placa Caribenha: América Central e Caribe;
  • Placa de Cocos: América Central em sua face para o Oceano Pacífico;
  • Placa Sul-Americana: América do Sul e Atlântico Sul ocidental;
  • Placa de Nazca: Oceano Pacífico oriental ao lado da América do Sul;
  • Placa do Pacífico: maioria do Oceano Pacífico (e costa sul da Califórnia);

De uma forma mais indireta, temos ainda:

  • Placa Eurasiática: Atlântico Norte oriental, Europa e Ásia, exceto Índia;
  • Placa Africana : África, Atlântico Sul oriental e Oceano Índico ocidental;
  • Placa Scotia: pequena parte do sul do Oceano Atlântico;
  • Placa Antártica: Antártica, sul dos oceanos Pacífico e Atlântico.

O mapa a seguir identifica as placas tectônicas existentes, as setas em vermelho identificam o tipo de movimento relativo entre as placas (convergente, divergente ou transformante).

800px-Placas_tect2_pt_BR.svg
Placas tectônicas e seus movimentos relativos.

Dinâmica das placas e suas consequências

O oeste do Continente Americano está assentado sobre regiões limítrofres de placas tectônicas, resultando em marcantes consequências para esta região.

Sul do Continente Americano

Ao sudoeste do continente, temos as Placas de Nazca e Sul-Americana com movimento convergente, criando zonas sujeitas a intensos terremotos e ao vulcanismo.

O sudoeste do Continente Americano registrou mais de 25% dos maiores terremotos do planeta, alguns deles extremamente destrutivos. Do ponto de vista do relevo do continente, a Cordilheira dos Andes é consquência da imensa  liberação de energia na interação entre as Placas de Nazca e a Sul-Americana.

Os principais vulcões ativos na América do Sul são: Villarica (Chile); Sangay (Equador); Nevado Del Ruiz (Colômbia); Puyehue (Chile); Tungurahua (Equador). Esses vulcões se localizam em meio a Cordilheira dos Andes, em grandes altitudes mas, mesmo assim, suas erupções já causaram milhares de vítimas.

Puyehue
As cinzas lançadas pelo vulcão Puyehue, em 2011, caurasam a interrupção do tráfego no Aeroporto de Buenos Aires.

Em 1960, no Chile, houve o maior terremoto já registrado por instrumentos. Chegou a 9.5 na escala Richter e matou cerca de 2.000 pessoas. O mais destrutivo terremoto da América do Sul foi no Peru, em 1970, causando a morte de 70 mil pessoas.

Região central do Continente Americano

O México se encontra dividido por três placas tectônicas. A maior parte do país se encontra na Placa Norte-Americana (enorme  placa, que abrange toda a América do Norte, o norte do Atlântico e parte da Ásia). Já a região da Baixa Califórnia está sobre a Placa de Cocos. O sul do México se encontra sobre a Placa Caribenha.

As Placas de Cocos e a Caribenha têm movimento convergente, resultando em terremotos e em atividade vulcânica. O México tem mais de uma dezena de vulcões ativos, como por exemplo o Citlaltépetl (Pico de Orizaba), que é o vulcão e a montanha mais alta do México, a 5.610 m acima do nível do mar.

mex
Vulcão Citlaltépetl (Pico de Orizaba), no México.

Em 1985 ocorreu um terrível terremoto no México, que causou a morte de cerca de 10.000 pessoas.

19_de_septiembre_de_1985-640x400
Destruição na Cidade do México em 1985.

Norte do Continente Americano

Ao norte do México e na Califórnia (EUA) temos a ação da Placa Norte-Americana junto às Placas do Pacífico e Juan de Fuca.

A Placa do Pacífico e a Norte-Americana são transformantes e, em seu limite, se encontra a Falha de San Andreas. Trata-se de uma falha geológica que se prolonga por quase 1.300 km, ao longo da qual há risco recorrente de abalos sísmicos.

Já as Placas Juan de Fuca e Norte-Americana apresentam movimento convergente, resultando na ocorrência de abalos sísmicos e de vulcanismo.

Em 1980 foi registrada a erupção do Monte Santa Helena, fortíssima, que fez desaparecer parte significativa da montanha existente, como se pode notar na foto a seguir:

sta helena
Monte Santa Helena antes e depois da erupção.

O vídeo a seguir mostra a erupção do Monte Santa Helena, em 1980:

Ao norte da América, a interação entre a Placa Norte-Americana e a do Pacífico é a do tipo convergente. Temos assim a ocorrência de cadeias montanhosas, com destaque para o Monte McKinley, a montanha mais alta da América do Norte, com 6.144 m acima do nível do mar.

Science-for-Alaska
Vulcão Augustine (Alasca – EUA).
2011 monitored volcano map
Vulcões ativos no Alasca.

Em resumo

Onde tem encontro de placas tectônicas convergentes e transformantes, temos tremores de terra e vulcanismo. Esse mecanismo explica a ocorrência desses fenômenos no limite oeste do Continente Americano (e também os tremores de terra no Caribe).

Um vídeo bem sério e interessante é o mostrado a seguir, vale a pena ver, as imagens são muito interessantes:

Como curiosidade, veja o mapa muito detalhado com as placas tectônicas da Terra (para ver ampliado, abra o mapa numa outra janela):

Placas_tectónicas_con_límites_detallados
Placas tectônicas da Terra e seus movimentos relativos (em Espanhol).

Beijo do pai!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s