Despotismo esclarecido

Oi filha querida,

Vamos conversar agora sobre o despotismo esclarecido.

O despotismo esclarecido foi uma forma de governo adotada, no século XVIII, como caminho de sobrevivência para a monarquia absolutista, que estava em crise em virtude das idéias iluministas.


Origens

Já vimos que, de acordo com o absolutismo, o monarcas seriam escolhidos por Deus e, portanto, não deveriam ser questionados. Os reis então exerciam seu poder de forma centralizada e absoluta.

Entretanto, a partir do século XVII as ideias iluministas passaram a ganhar espaço na Europa. Já vimos que o Iluminismo foi um movimento filosófico, político, social, econômico e cultural, que defendia o emprego da razão, em claro antagonismo à visão teocêntrica que vigorou durante a Idade Média.


Adoção parcial das ideias iluministas

Com o tempo, alguns monarcas europeus passaram a adotar parte das ideias iluministas, implantando reformas em seus reinos, reformas estas que contribuíram para o desenvolvimento de suas nações. Esses monarcas se tonaram conhecidos como déspotas esclarecidos, ou seja, como reis absolutos iluminados.

Os principais déspotas esclarecidos foram:

  • Catarina II, da Rússia: com o apoio de iluministas como Voltaire e D’Alembert, a imperatriz limitou a interferência da Igreja e adotou a tolerância a todas crenças religiosas; construiu escolas e modernizou a administração; e reformou algumas cidades. Diderot foi outro iluminista que esteve na Rússia, a convite de Catarina II.
Rokotov Fyodor - Portrait of Catherine II - JRX-3283
Retrato de Catarina II, da Rússia.
  • José II, da Áustria: em virtude sua fé Católica, não se aproximou tanto dos filósofos iluministas, mas realizou grandes reformas a partir das ideias iluministas. Aboliu a tortura e a servidão, passou a cobrar impostos do clero e da nobreza, fundou escolas, construiu hospitais, reformou a legislação e permitiu todas as crenças religiosas.
  • Frederico II, da Prússia: o monarca mais próximo dos filósofos iluministas, acolhendo-os quando eles sofriam perseguições na França. Frederico II aboliu as torturas, fundou escolas, reformulou o sistema penal e implantou a tolerância religiosa.
  • Marquês de Pombal, de Portugal: conde português, ministro do Rei D. José, de Portugal. Pombal expulsou os jesuítas das terras portuguesas e reformou a estrutura administrativa do reino (educação, economia, sociedade e exército), desenvolvendo o comércio colonial.

Observação importante

É importante observar que os déspotas esclarecidos não adotaram indiscriminadamente todas as ideias iluministas. Somente aquelas que garantiam um maior desenvolvimento social e econômico para seus reinos, mas que não prejudicavam a manutenção do poder real centralizado e, portanto, não desestabilizavam as estruturas da monarquia absolutista.

Beijo do pai!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s